Como realizar uma limpeza hospitalar

Autor: Limpeza.com 12 Março 2013 LImpeza profissional
Como realizar uma limpeza hospitalar Limpeza terminal: desinfecção após desocupação de ambiente

Foto: Fernandes & Fernandes

Uma empresa especializada em limpeza e conservação profissional deve estar preparada para atender diferentes perfis de clientes, e um deles são as clínicas e hospitais. Ambos são espaços em que a desinfecção e a limpeza são absolutamente imprescindíveis.

Por isso, é importante conhecer a fundo os protocolos e regras a seguir para esse tipo de serviço, além de ter sempre presente que a atuação não pode interferir no trabalho da equipe médica e demais funcionários.

Apontamos algumas orientações gerais para facilitar o trabalho da sua empresa. E, se deseja oferecer um serviço de excelência, é fundamental complementar as informações a seguir com guias de atuação de entidades como a Associação Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

  • Como as áreas hospitalares estão subdivididas em críticas, semicríticas e não críticas, os produtos de limpeza empregados variam considerando o risco de infecção.
  • Também variam se o funcionário realiza uma limpeza corrente (em ambientes que se encontram ocupados) ou uma limpeza terminal (desinfecção após desocupação de ambiente ou imobiliário)
  • Em todos os casos citados anteriormente, é fundamental não misturar produtos. Detergentes neutros, soluções desinfetantes, neutralizadores de odor, ceras, cada um deve ser usado para sua correta finalidade. Outros produtos comuns são: hipoclorito de sódio, álcool 70% e água sanitária.
  • As três técnicas mais freqüentes numa limpeza de rotina são: varredura úmida (remover possíveis detritos do solo), ensaboar (remover toda a sujeira) e enxaguar/secar (remover o detergente). Depois dessa etapa, vem a desinfecção com hipoclorito de sódio.
  • Usar dois baldes de cores diferentes: no caso de ensaboar, um com detergente outro com água; no caso da desinfecção, um com solução desinfetante e outro água.
  • Seguir um sentido na hora da limpeza: de cima para baixo em paredes, e começar pelos cantos na hora de limpar os pisos, nunca atrapalhando a circulação das pessoas.
  • Utilizar placas de sinalização e todos os materiais de segurança necessários: luvas, máscaras, óculos, botas e avental.
  • A fricção mecânica com desinfetante hospitalar deve ser feita, no mínimo, três vezes. Passa-se uma e espera-se secar antes de repetir o processo.
  • Alguns dos equipamentos permitidos na limpeza hospitalar são os aspiradores, os carrinhos de limpeza, enceradeiras, lavadoras e os carrinhos de transporte de material.
  • Após a limpeza, todo material utilizado deve ser lavado com água e detergente neutro e desinfetado.
  • Trocar os panos e soluções dos baldes ao finalizar cada ação de limpeza de um mobiliário ou área.

Autor: Limpeza.com

Deixe seu comentário

Ver